Vazo Na Net Novinha Cadelinha Sexo No Banheiro Com O Amigo – Rj

3 min

Categoria:

Tag:

visualizações

3 min

Categoria:

Tag:

Vazo Na Net Novinha Cadelinha Sexo No Banheiro Com O Amigo – Rj

Vazo Na Net Novinha Cadelinha Sexo No Banheiro Com O Amigo – Rj

Respirando ofegante no meu ouvido, me pediu pra virar e demos um último beijo, delicioso, quente, pra finalizar aquela foda com chave de ouro.

Chupava com muito mais vontade do que jeito, mas ainda assim era delicioso o boquete daquela novinha tarada.

Achamos nossos amigos perto do bar e começamos a beber e a conversar, em pé mesmo. ela começou a gemer de modo diferente, como antes quando eu metia na buceta e com base nisso comecei acelerar os movimentos.

Quer que leve alguma coisa?– Nada… basta a sua presença. Depois disto eu já transei com minha sobrinha outras vezes, sempre que nossa família se encontra a gente dar um jeitinho de foder. Estava com roupas levas que nao exaltava seu corpo, vindo a mostrar quandp se levantou e disse:– tambem vou tomar um banho assim, nua. Acariciava cada centímetro de seu corpo. O frade ficou pensando na cena do banheiro.

Eu gemia igual uma cadelinha…Ele enfiou mais um dedo e eu gritei dizendo:_Caralho eu quero é pica no meu rabo, eu quero sentir essa sua rola todinha no meu cuzinho me arrombando toda, então esquece dedo seu cachorro e soca esse seu Caralho todo em mim… Vc pode me dar o que quero seu puto?Ele não esperou nem eu fechar a boca e mandou ferro…No começo senti arder um pouquinho, mas quem pratica anal sabe que isso é normal, depois foi só curtir a delicia que é ter um pau atolado até o talo no cú, eu gozava sem parar naquele bastão de nervo duro cm pedra, gemia e gritava feito louca. Chegamos lá totalmente molhados e por esse motivo dei uma toalha a ela e uma camiseta minha para que se trocasse, perguntei se ela queria tomar um banho e ela negou, então fui me eu e entrei no banheiro, fiz questão de deixar uma parte da porta aberta já que meu banheiro ficava junto com meu quarto, onde estava Sabrina com minha camiseta, que digasse de passagem, ficou um tesão.

Eu: – Olha mor, como ele me deixou toda cheinha de porra.