Tomando Banho No Motel Com O Cliente Ao Som De I Will Survive

70 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

70 seg

Categoria:

Tag: ,

Tomando Banho No Motel Com O Cliente Ao Som De I Will Survive

Tomando Banho No Motel Com O Cliente Ao Som De I Will Survive

Parecia ter uns 17 centímetros, com os pelos bem aparados, me deixando mais excitado ainda.

Um deles estava com a pica meia bomba, acho que de bater punheta, mas gozou mesmo assim.

kkkkkk– Claro, faço questão… Vou reservar uma suíte no Motel Luminni, fica na BR, é discreto e vc vai gostar…– Ok, mas preciso ir antes, pra me produzir… Demoro mais ou menos uma hora…– Vou deixar reservado a partir das 18:00 então tá bom?– Tá… Eu vou com o meu carro, entro na garagem, ok? vc deixa seu carro fora. Eu estava exausta, mas estava impressionada com o comportamento do meu marido. E lá estava eu tomando meu banho inocentemente (só que não.

E se vai ser concretizado, só o tempo dirá.

Eu levei a mão da buceta à minha boca e provei do meu licor, com uma cara safada que qualquer homem adora. Segurei a mão dela e fiz ela me punhetar algumas vezes, até que ela disse que ia trancar a porta para nenhum cliente chegar.

Atualmente moro em Vila velha – ES(Vim de minas gerais pra cá com 12 anos) tenho 25 anos de idade mas aparento ser bem mais novo, 1,77 de altura, moreno claro, um corpinho magro gostoso posso dizer pelo fato de trabalhar pegando peso e andar de skate vez ou outra, e um pau de 17x5cm que me serve bem até. 90 alt 82 kg cabelo castanho um cara normal.

Depois das 2h da manha, os homens ficaram jogando truco e a maioria das mulheres tinha ido dormir, meia hora depois Camila também foi, aproveitei que Meu Primo era próxima dupla, fiz questão de perder logo para ele entrar, avisei o Fábio que ia tomar um banho e talvez depois voltava, mais qualquer coisa podia revezar com pessoal ali.

Na hopra todos riram, achando que era brincadeira, mas para nossa surpresa, ela abaixo a parte de baixo do biquini e faz na grama ali, confesso que meu pau quase gozou naquela inusitada cena, ver aquela bucetinha abrindo e urinando deixou todos de boca aberta e ecitados. Era a hora do “serão”, aquela hora extra que não entrava na remuneração mensal dela, mas que era aguardada com expectativa, pois significava momentos de muito prazer.