Safada no banheiro peladinha

29 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

29 seg

Categoria:

Tag: ,

Safada no banheiro peladinha

Safada no banheiro peladinha

Bombando ela, ela gemendo e falando que eu era muito gostoso q iria gozar de novo, falei – safada goza no meu pau de novo sua delicia pq eu to loko para encher sua bucetinha de porra, ela começou a goza e eu vendo ela gemer gozei muito naquela bucetinha, nossa que delicia nunca gozei tanto assim, tirei o pau de dentro e sentamos quase morrendo no banco de traz, ela dize – que foi o melhor sexo da vida dela que ninguém nunca fez ela gozar assim e ainda três vezes em uma transa só, nos vestimos e fomos embora, quando bate a vontade nela ela vai me buscar n o serviço, safada gosto mesmo do meu pau.

E como ela mesma diz que tipo de marido sou que combino com a esposa da pra outro? Diz que mereço uma punição de corno e ela pega um cinto que ela havia deixado no banheiro e passou a dar lambadas na minha bunda me chamando de corno amado e não vou negar que me excitava apanhar na bundinha pela própria esposa falando coisas certas de corno a mim…– seu corno pensas que eu nunca desconfiei que eu namorasse um futuro corno? Tu nunca me enganaste seu corno manso e ficas admirado ao saber que dei o cuzinho pra outro e tem mais seu corno quando ele meteu o pau eu gritei e olhei pra trás e de vi e tive que rebolar e aguentar tudinho e tudo porque tu querias ser corno e agora teremos um trato e haverá fim de semana que vou ser puta e confessa que já bateu pensando nisso!E me pau deu uma contração quando ela o segurou e sussurrou em meus ouvidos… Se já bateu pensando eu com outro confirmar pra mim e confirmei com a cabeça que já bati e agora ela diz que só depende de mim que ela vai fode com outro e a prendo na cama e é nesse momento com ela presa na cama com meu pau enfiado na boceta dela que ela diz…… Que estou na penúltima fase antes dela ter a certeza que aguento ver ao invés de só saber e que se eu topar chegará o dia que ela vai me dá o meu dia de marido corno manso mais feliz do mundo, pois verei minha mulher ser comida enquanto eu bato uma só assistindo escondidinho do jeito que eu quero e mereço, pois segundo ela é tudo que eu mereço só assistir, bater punheta e me lambuzar no meu pau. As auréolas eram grandes, rosadas, quase brancas e eu encarei elas por alguns segundos antes que enchessem minha boca. Mas não parou ai, na manha seguinte quando acordei havia áudio dela no meu whats de desejo gigantesco de repetir o que havia acontecido no banheiro da boate na noite anterior.

Após o almoço ficamos de papo por algum tempo até que Andressa deu a ideia e todos concordamos de continuarmos o papo na hidro, subimos para o terraço, eu com uma sunga normal, de homem, Carlos com o short fino e apertado marcando o picão, Mauro com uma sunguinha de puto, nesta altura já bem desmunhecado e abichalhado, nada a ver com o executivo sério que eu conhecia e Andressa com um shortinho super apertado, fino e com as polpas todas de fora e uma blusinha mesmo seca já transparente, como sempre sem calcinha e sem soutien, ao molharem ficaram totalmente transparentes mostrando as aureolas dos peitões turbinado e toda bucetona, que dava para ver que estava peladinha e com o grelo duro aparecendo saliente no tecido.