Eu batendo punheta no banheiro

53 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

53 seg

Categoria:

Tag: ,

Eu batendo punheta no banheiro

Eu batendo punheta no banheiro

eu enfiava na buceta de Tereza que pedia pra lascar ela pra eu gozar dentro e chupava D Laura, essa não dava tregua a filha Maria chupava o grelo aquela bucetinha lindinha que Maria tem e Maria com a tora toda na garganta até Raimundo gozar, tirei o pau da buceta de Tereza e procurei o cuzinho dela soquei botava toda tirava ela chiando e chupando a mãe e D.

As duas mãos estavam ocupadas, ela pediu para entrar no cafofo e eles deixaram. Anderson de 4,pernas abertas,Geraldo de um lado,pau duro,e Expedito de outro se masturbando…e todos nós na maior punheta,meu pau babava de tanto tesão.

Ele foi ao banheiro e eu olhei as hrs, tinha perdido literalmente a noção do tempo.

Ela pressentiu que, como todo corno último a saber, Gil não queria acreditar que ela adorara ser enrabada por Ruddi. No primeiro dia na casa, acordei e fui para o café da manhã com meus tios.

Quando eu entrei dentro do banheiro vi a calcinha da minha tia e não pensei duas vezes peguei a calcinha e já comecei a me punhetar, sem perceber que deixei a porta aberta e a tia pensava que eu não estava em casa, abriu a porta e me viu batendo uma punheta cheirando sua calcinha.

Mas havia curtido muito o viver sozinha. Ela abaixou a calcinha lentamente, e jogou-a de lado. Enfim ela chegou e o abraçou, até então Paulo não sabia o que acontecia, os minutos, dias, horas, sabesse lá qual foi o tempo que passou para recobrar seus sentidos.

como é grande, grosso, gostoso e aumentava a punheta. Uma mulher de uns 45 ou 50 anos, mas certamente NINGUEM daria essa idade para ele. – “Eu não acredito no que eu estou ouvindo… mas eu estou muito cansado para discutir. Então dei mais uma voltinha pro recepcionista e falei pra ele lembrar bem desse corpinho delicioso aqui.

Paolla já tinha bebido o suficiente para estar à vontade, tentei me acalmar e deixar acontecer.

Quis saber dos dois o que já haviam feito. Comecei a excitá-lo nos lugares que frequentávamos, passando a mão sobre o pau dele, mostrando que estava com calcinhas fio dental e até sem calcinha (fui no banheiro de um barzinho que frequentávamos e tirei a calcinha e entreguei para ele, ficou louco me devorando quando chegamos em casa).