Comendo o cu da novinha de 18

1 min 20 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

1 min 20 seg

Categoria:

Tag: , ,

Comendo o cu da novinha de 18

Comendo o cu da novinha de 18

Comecei a beber e dançando conforme a musica tocava depois de um tempo bebendo esqueci ate q estava de saia rebolava ate o chao um colega ficava me olhando naoo tirava os olhos da minha calcinha,quando percebi fiquei meio sem graça e parei de dançar e como já era tarde da noite ele me ofereceu uma carona pois morava na rua em baixo da minha só ia deixar a prima dele em casa q estava bêbeda.

Hoje em dia, ela é uma verdadeira puta, não existe hora e nem lugar, sempre faz de tudo pra deixar meu pau duro, e bate uma punhetinha pra mim, adora me dar de 4, pede tapas na bundinha durinha dela, e quando eu tiro dizendo que vou gozar ela senta na minha frente e manda eu gozar na cara dela, e depois da um belo sorriso com uma cara de safada satisfeita.

Ela era uma raimunda novinha e bunduda.

Eu: – Pode falar, não tenha vergonha. Essa história de desejo já é de algum tempo atras, quando a conhecia como namorada dele há 8 anos atrás. No café, a conversa continuava:– “Sei lá, vocês não vão ficar a vontade comigo.

Ele desceu a mão pelo rego da sobrinha, colocando o dedo na entrada do seu cuzinho. Ela começou a latejar bem mais rápido, travou… e explodiu na minha boca, jorrando um creme quentíssimo e farto na minha língua, e muitos e muitos jorros. No dia em que eu peguei a chave vi ela lá… Mais pensei que fosse de alguém que logo vinha buscar.

Vamos aos fatos: Felipe é um rapaz de 35 anos, negro, mais ou menos 1,90 de altura. ela já chegou me beijando e pegando eu estava louca de desejo sentindo minha bucetinha toda molhada.

E falou alto,quem tinha sido reprovado no concurso: Eu(Rogério),Carlos e João. Não vacilei um segundo para decidir que iria levantar-me e arranjar um jeito de ver tudo o que iria acontecer.

Quando fiquei realmente exausta, segurei um com cada mão e iniciei uma punheta bem carinhosa. Depois ele pediu que chupasse o pau dele e trouxe uma mouse de maracujá.

– Bate, bate no teu viadinho… Ai, me fode forte… Naquele frenesi, seu Jorge aumentou o ritmo, me comendo com bastante força e violência.