Comendo Cuzinho No Banheiro

10 min

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

10 min

Categoria:

Tag: , ,

Comendo Cuzinho No Banheiro

Comendo Cuzinho No Banheiro

Quando se virou em minha direção, abriu um sorriso cafajeste, e que dentes! Levantou sua lata de cerveja para mim, simulando um brinde, coisa que rapidamente copiei.

Fui percorrendo com minha boca o seu pescoço (que Ca entre-nos, era muito cheiroso), dando mordidinhas de leve. – O mesmo das estórias que ouvi na casa de tio Carlinho?R – Eai posso escolher o barzinho?Ela desabotoa o soutien e oferece os peitos para serem chupados. A Bruna já sabia que eu estava comendo a sua tia. – Para…me solta!– Humm que bunda gostosa! Parece de menina falava esfregando em mim.

Era uma área aberta mais bem afastada, ninguém estava nos vendos.

Depois disto ele falou: “Amor, agora que já fiz minha parte quero que você faça a sua, me faz gozar comendo o teu cuzinho, por favor?!” Eu não tive como recusar aquele pedido então permiti que ele fodesse o meu cuzinho, mas pedi para ele meter devagar pois ainda era virgem atrás.

Estávamos conversando sobre isso em um dia em que eu não fui trabalhar e ela estava lá em casa fazendo faxina, estávamos na cozinha, e ela estava com seu shortinho que faz com que ela fique com um capuz de fusca e permite ver sua calcinha enfiada em sua bunda, e enquanto ela me falava que já estava há 3 meses sem poder transar me contou que estava tendo muito problema financeiro, pois tudo estava muito caro, e as pessoas estavam começando a parar de contratá-la para reduzir gastos, eu estava só de bermudinha em casa, havia acabado de tomar um banho e ela virou pra mim e disse, meio que em tom de brincadeira, acho que vou começar a fazer programa escondida, pois assim acabo matando meu tesão e resolvendo meu problema de dinheiro, ela disse isso e riu, mas na hora isso me deixou excitado, de tal forma que meu pau fez um volume sob a bermuda, como estava ao lado dela eu coloquei a mão em seu ombro e perguntei se ela tava pensando realmente sério nisso, ela colocou a mão em minha cintura e disse que tinha hora que tinha vontade mesmo, mas o problema é que teria que dar pra um monte de gente feia, que os caras que iam querer ela não iam ser novinhos e bonitos iguais a mim, quando ela disse isso eu segurei a mão dela tomei coragem e falei, -você que pensa, olha como que eu fiquei só de ouvir você falando isso! Então coloquei a mão dela sobre meu pau, por cima da bermuda, ela olhou pra mim com cara de assustada e de safada e disse, -nossa Rodrigo, você teria mesmo coragem, mesmo com uma mulher bonita igual a sua? Mas enquanto ela falava deixou a mão em meu pau, eu então tirei ele pra fora da bermuda e coloquei sua mão nele e falei que se ela quisesse, eu comeria ela agora, ela começou a me masturbar em pé, encostado no balcão da cozinha, e disse que não sabia se devia fazer isso, que tinha medo e coisas assim, mas sem parar de alisar meu pau, da cabeça até o saco, eu virei ela de costas e encostei meu pau em sua bunda e comecei a me esfregar em sua bundinha, enquanto ela continuava a me punhetar devagarinho, com minha outra mão comecei a acariciar sua boceta por cima da bermuda, ela afastou a bermuda pra que eu enfiasse a mão em sua boceta, e quanto pus meus dedos em sua boceta senti todo aquele melado, ela estava louca de vontade de dar, então pus ela sentada na cadeira da mesa e comecei a esfregar meu pau em sua cara, passando em seus lábios, ela ficou sentindo o cheiro de meu pau e então começou a abocanhá-lo, segurando em meu saco e empurando meu corpo de encontro a sua boca, sugou com vontade por alguns minutos, até que não mais agüentei e levei ela pro sová, arranquei apenas seu shorte e sua calcinha e empinei bem aquela bundinha pra mim, acariciei um pouco mais aquela linda bocetinha e enfiei meu pau nela com vontade, meu pau deslizou com facilidade, e ela estava tão lubrificada que tive dificuldades pra gozar, eu ia metendo em sua boceta e batendo em sua bunda, e ela gemia e dizia:-isso, mete na mamãe, come a mamãe come seu gostoso!, Enquanto ela gemia ela rebolava aquela bunda gostosa e depois de uns 15 minutos de um vai e vem frenético acabei gozando em sua bundinha…. Arthur que se revelara bem mais safado me pediu para mijar em mim, fomos até o banheiro lá me ajoelhei na frente deles e ambos mijaram em minha cara até engoli um pouco, tomamos um banho e realizamos mais uma sessão de oral no banheiro, voltamos para o quarto e me coloquei de quatro para meus meninos que alternaram para fuder meu cu até gozarem novamente dentro dele, ambos estavam saciados e eu também.