Comendo a Loira no Banheiro

Comendo a Loira no Banheiro

Comendo a Loira no Banheiro

Luiz Paulo pegou dois dedos e enfiou no cu de Maneco, comendo ele com os dedos.

Cheguei no banheiro, e ao lado da pia estava sua calcinha.

Ela me escutou e colocou mais um dedo, apertei o sofá com força e gemi forte. O que me impressionou, nunca tinha visto alguém engolir tudo! Eu disse que estava com muito tesão e não aguentaria.

Já falei com ele algumas vezes por telefone mas até hoje não deu certo repetir essa aventura deliciosa.

Tenho 26 anos, sou noivo da Ericka que tem 22 anos e é uma garota que chama a atenção devido sua beleza, loira de seios médios, boca carnuda, bumbum grande e durinho.

Ficou sem ação, olhando para ele, e sem entregar a toalha.

Minha profissão me exige especializações em determinadas áreas.

Trancada a porta, Dani veio ao meu encontro, tímida, olhando para baixo, mas certamente louca de tesão, apenas preocupada com a situação. Vou me casar com Helio meu patrão e para isso já deixei os papeis do divorcio prontos basta você assinar e deixar com a secretaria da construtora onde trabalho.

Sou um tipo comum para minha região, branco, magro, 1,78 de altura, estilo intelectual de cavanhaque e óculos,,na época tinha uns 28 anos e talvez mais estiloso do que bonito ou elegante. ”Vamos ao conto!– Mas John, o pastor é bem compreensivo, ele só esta querendo me orientar.

"– Deixa eu bater mais um pouquinho, por favor… – pedi com voz de putinha encostando minha cabeça no lado do peito dele – se você não quiser gozar de novo, eu paro… deixa, vai, por favor…Caraca, maluco, me deu um medo!! “Vai que essa cara me pega à força no meio do mato”!!! Eu não tinha pra onde correr, ele era alto e forte. Assenti e ela não hesitou.

Ela era uma delícia, toda modelada, seus seios eram rosadinhos, sua bucetinha era pequena e lisinha, quando ela deitou pude ver que era risadinha como seus seios.

Fui até a caixa dos disjuntores e vi que estava tudo ligado.