BUCETINHA GOZANDO NO PAU

BUCETINHA GOZANDO NO PAU

BUCETINHA GOZANDO NO PAU

– Que coisa, hein?– Mas eles terão apenas mais uma chance.

Quando tirei o pau fiquei olhando ela contrair levemente o cu e a buceta, a cada contração saia um pouco de porra, dai é que eu notei que junto com a minha porra que era esbranquiçada, tinha outra incolor e mais espessa, aquele calor que senti no pau, era ela gozando, nem eu sabia que uma femea jovem assim já gozasseDurante o resto do dia dei mais duas fodas gostosas, meti muito, gozei demais e de lá pra fodo ela pelo menos duas vezes por mes. Cheguei naquela linda bucetinha,chupei,lambi,coloquei o dedo e ela gemía muito,ficou toda molhadinha e prontinha pra mim.

Marcelinha puxa o cabelo de Claudia e pede para fazer um 69, prontamente Claudia tira suas próprias roupas bem rápido, pois a putinha já estava toda molhada, Marcelinha ainda de calcinha, colocou ela de lado e pediu para ficar por baixo de Claudia, elas começaram aquele 69 safado, eu me levantei e fui ficar perto do rosto de Claudia, observando e aproveitando para melhorar na arte de chupar uma buceta, Claudia concerteza sabia dar prazer para Marcelinha, ela segurava a bunda de Claudia com as duas mãos que quase furava com suas unhas, eu excitado para caralho dei a volta e fui tirando meu pau para fora apontei no rabo de Claudia, quando ela percebeu para de chupar Marcelinha, olhou para mim e disse:C – Calma gato, daqui a pouco é sua vez, aproveita o espetáculo.

Para mim, o que resta?Dominado pelo desejo, me curvo a sua sensualidade que me tornou um escravo. Naquela sala havia uma mesa de madeira em um canto, peguei a pequena puta no colo e a coloquei de quatro sobre a mesa. – “Ah, nem vem… olha só, gente, é muita novidade para mim em um fim de semana só… Nem lembro mais como eu era pura e inocente antes de vocês me colocarem no mau caminho… Vamos deixar a minha bundinha para um outro dia, ok?”Amanda nada dizia, já que seguia chupando o pau dele, que aliás estalava de tão duro com aquela conversa toda. Um cheiro de esperma saturava o ar dentro do carro e abri rápido os vidros. Aos poucos, fui forçando com o dedo pra dentro, raspando seu cuzinho. Estamos próximos um do outro! Pude novamente sentir o calor que vinha dele! Senti seu cheiro, dessa vez misturado com o cheiro de álcool.

-Cheia não, mas com o gostinho impregnado nos meus lábios depois de eu ter mamado bem gostoso em outra rola.